Entre o Amor e o Silêncio (nova edição) - Babi A. Sette

Oi vocês, 

Acho que não é segredo para ninguém o quanto eu sou apaixonada pela Babi A. Sette. Ela foi uma das primeiras autoras a acreditar no Entre Chocolates e Músicas e eu a amei desde o primeiro momento em que conversamos. Hoje vou falar sobre a nova edição de Entre o Amor e o Silêncio, livro de estreia da autora.

Título: Entre o Amor e o Silêncio
Autora: Babi A. Sette
Editora: Independente
Páginas: 462
Sinopse: Francesca Wiggs sofreu uma grande decepção e por conta disso abriu mão de relacionamentos amorosos. Focada em autoconhecimento e crescimento pessoal, além de se dedicar a escrever um livro, ela resolve preencher os dias com um trabalho voluntário – a leitura para pessoas em coma. No entanto, um grande imprevisto ocorre quando ela se conecta profundamente com um dos pacientes. Mitchell, descrito como um poderoso magnata, seria a antítese de tudo o que ela busca em um homem..., mas não é o que ela sente quando está ao seu lado, lendo para ele.
Se apaixonar por alguém inconsciente seria um absurdo, não seria? Amar uma pessoa impossibilitada de corresponder parecia loucura, certo? Mas e se Mitchell acordasse? Babi A. Sette volta ao seu sucesso “Entre o amor e o Silêncio” mostrando, mais uma vez, que a aproximação desse casal tão diferente é capaz de revelar um romance encantador e divertido, repleto de reviravoltas. Nessa nova e reescrita edição, Babi A. Sette também presenteia os seus leitores com cenas inéditas e muitas novidades.

Entre o Amor e o Silêncio foi o meu primeiro contato com a escrita da Babi, lá em 2014 e eu sabia que seria amor à primeira vista. Dito e feito, nesse livro nós conhecemos a Francesca Wiggs, uma escritora (atriz, dançarina, maravilhosa) que sofreu uma desilusão amorosa muito grande. E jurou para ela que não sofreria mais por homem nenhum.



Em busca de autoconhecimento, resolveu se inscrever em um projeto voluntário de leitura para pessoas em coma. Seu primeiro paciente é Mitchell Petrucci, um empresário do mercado financeiro que possuía tudo na vida, menos um coração. Ele sofreu um acidente de carro e ficou em coma por alguns dias até que Francie começa a ler para ele.

Para a protagonista, esse trabalho era sensacional, pois a ajudava com a vida pessoal e ainda tinha a oportunidade de ler seu livro em voz alta – e tudo bem que era para alguém que não podia responder. As coisas começam a ficar complicadas, quando ao longo dos meses Francie começa a passar mais horas no hospital que o necessário e começa a cancelar seus compromissos. Ela não quer admitir para si mesmo, mas está apaixonada por Mitchell. Se ele acordasse seria como um conto de fadas realizado. 

“Esteja com ele pela troca, pelo que a experiência tem trazido de bom e não pela expectativa disso ser, de alguma forma, retribuído”
Quando eu vi que a Babi iria relançar essa obra eu fiquei muito feliz, eu AMO os romances de época que ela escreve, mas tenho um carinho mega especial para os contemporâneos. No dia do lançamento da obra eu dei um pulo da cadeira e parei tudo o que estava fazendo para iniciar a leitura. Afinal, além de cenas extras essa obra contém a visão de Mitchell sobre algumas cenas. Ou seja, há capítulos narrados por Francie e capítulos narrados por Mitchell.

“As relações humanas são complicadas porque somos seres movidos por elas. Cada um digere de sua maneira as complicações. Mas as emoções são inevitáveis, e fingir que isso não nos alcança não nos torna imunes à indigestão”

Fora que eu era uma pessoa totalmente diferente há 06 anos atrás, quando conheci o enredo. Enquanto lia a obra, cada capitulo trazia empolgação como se fosse a primeira vez que eu ouvia falar sobre os personagens. E isso foi muito bom para mim. Confesso que dessa vez, eu não me reapaixonei por Mitchell. Sigo tendo um carinho especial por esse casal, inclusive acho que é um dos mais apaixonantes criados pela autora, mas como eu disse, eu mudei minha forma de ver o mundo, e algumas atitudes dele, que antes me agradava, hoje eu não acho tão bacana assim.

E não, essa obra não traz um romance tóxico onde o homem faz da mulher o que bem entender e ela aceita como se a vida dependesse dele. Francie é uma personagem forte. Ela é responsável pela melhor cena já escrita em um romance literário – segundo dados da pesquisa elaborada por mim mesmo e fontes: vozes da minha cabeça. NADA supera a cena no barco onde ela grita: “pessoas são mais importantes que telefones, são mais importantes que negociações inadiáveis (...)”. 

Se você me perguntar quais são as cenas novas, eu sinceramente não vou saber te responder, mas essa nova versão do livro está incrível. Achei um ou dois trechos que estavam com o gênero trocado, mas nada que tirasse o brilho da obra ou diminuísse o ritmo da leitura. A Babi é a minha autora favorita – Meg Cabot segue sendo dona de toda a minha vida, rs – ela escreve com o coração e fala com o mesmo, é engraçado como eu consigo sentir o amor que ela coloca em cada um de seus enredos. Reviver essa obra foi um presente para mim.

“A cumplicidade e o amor falam de um lugar onde os sentimentos não precisam de som para existir, um lugar somente nosso”

Eu lembro que quando eu li a primeira versão – lançada pela Novo Século – eu fiz uma coisa que não conseguia fazer que era ler em transporte público. Sempre ficava enjoada, mas estava tão necessitada de saber o final da história que não conseguia parar. Dessa vez eu li com calma, e foi ótimo poder passar mais tempo com o meu casal favorito.
No final dessa edição há os contos escrito por Francie e eles são incríveis. Ah, o livro está disponível apenas em e-book e você pode ler através do Unlimited. Acho que deu para perceber como eu gostei de fazer essa leitura e indico para quem já leu o Entre o Amor e o Silêncio ou deseja conhecer a escrita da autora. 

“Entre o amor e o silencio, podia ser o título da nossa história, isso se um dia eu escrever ela, é claro”

E você, já leu a obra ou tem curiosidade? Lembrando que caso tenha interesse, compre o Entre o Amor e o Silêncio através desse link, assim você me ajuda a manter o blog no ar.

Beijinhos, 

18 comentários

  1. EU amo ver autores nacionais sendo exaltados!!!

    Não sou um leitor voraz dos romances, nunca foi algo que de fato gostei, mas consigo sentir seu entusiamos por conta do relançamento da obra e pela releitura. Nesses dias em quarentena reli uns livros e me senti como você falou, que parecia estar lendo algo novo, pois já era outra versão de mim que tava lendo, haha!

    Sucesso pra autora nesse relançamentos <3

    Beijos!
    www.marcasliterarias.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Oi Ani!!

    Eu conheço o nome da autora, mas, não a conheço de fato porque não lembro de já ter visto uma foto dela kkkkk. Esse trabalho dela é o que tinha uma mulher na capa com uma plumas roxas no fundo? Se for esse eu cheguei a ver a época do lançamento dele!!
    Você realmente gostou da leitura não foi mesmo? kkkkkk fico feliz por você que mesmo tendo passado tanto tempo a história ainda te trouxe uma boa emoção!!

    Beijos!
    Eita Já Li

    ResponderExcluir
  3. Olá!

    Conheço a Babi pelos romances de época, não tinha me deparado com um contemporâneo ainda e achei sua resenha bem interessante e apaixonada o que me deixou com mais vontade de conferir essa história. Aproveitei que estou em um pequeno hiato na meta do ano e já adquirir o livro na Amazon enquanto escrevia esse comentário, espero gostar tanto quanto você.

    Beijos
    Leitura Terapia

    ResponderExcluir
  4. Olá Ani, como vai? Eu conheci o trabalho da Babi através do canal da Paola do Livros e Fuxicos, lembro que ela falava muito dos livros da autora no instagram e em alguns vídeos do canal dela, cheguei a iniciar a leitura do livro "Senhorita Aurora" aquele da bailarina mas, a história não me convenceu e eu abandonei o livro.
    Fico feliz que as histórias dela tenham cativado você e sobre essa nova edição, eu acho a capa antiga mais bonita.

    ResponderExcluir
  5. Não conhecia a obra, mas confesso que fiquei interessada. Conforme ia lendo a resenha admito que torci para você dizer que ela estava disponível no kindle e por minha sorte você disse. Vou depois procurar ela para ler : )

    ResponderExcluir
  6. Olá,
    Gosto muito de romances, ainda mais destes que nos emocionam. Não li muita coisa da autora mas o que eu li me agradou bastante. Gostei de conhecer mais sobre este livro.

    ResponderExcluir
  7. Eu acompanho a Babi nas redes sociais, mas nunca li nada dela (preciso mudar isso logo). Gostei da resenha, mesmo não sendo muto fã de romance,às vezes sinto que preciso ler para intercalar com as leituras mais pesadas hhahah por isso dica mais que anotada.

    Sai da Minha Lente

    ResponderExcluir
  8. Olá tudo bem? Adorei sua resenha o livro é novidade no meu caso, porém adoro o gênero de leitura e fiquei curiosa para conhecer mais da obra!

    ResponderExcluir
  9. Oi Ani

    É tão bom quando as obras vencem o tempo e mesmo que a gente leia tempos depois, ainda sentimos as emoções da primeira vez

    Amei saber que não é mais um desses romances tóxicos amém senhor! E que a autora trouxe uma das cenas mais bem escritas da literatura romântica segundo você mesma hahahahha adorei isso.


    Já ouvi falar de Babi, mas não li nada dela ainda

    Bjos e Cheiros
    Livreando

    ResponderExcluir
  10. Oi!
    Adoro a Babi, estive com ela em um evento e achei maravilhoso esse contato que tivemos e sua escrita é fascinante, já li algumas de suas obras, mas esse apesar de estar na minha estante (1° edição) ainda não li, agora fiquei curiosa sobre esse livro e saber como acaba a trama. Obrigado pela dica, parabéns pela resenha, bjs!

    ResponderExcluir
  11. Confesso que toda vez que um autor relança um livro que já li fico pra morrer pq sinto como se tivesse perdido tempo e com uma lista de leitura sem fim. Mas com certeza se não pensarmos nesse aspecto é maravilhoso. Também amei a história, li em Agisto do ano passado e fiquei pra morrer com algumas atitudes do Mitchell, mas enfim vou pensar se releio. Estou muito sobrecarregada de leituras, mas pensarei com carinho.
    Parabéns pela releitura e pela divulgação do autor nacional. Eu amo e leio muito!!!

    ResponderExcluir
  12. Olá, tudo bem? Eu já li um livro da autora e gostei demais, porém tenho amigas que são fãs e falam que eu iria passar raiva nessa leitura, o que me faz até hoje não ter dado oportunidade para o mesmo HAHAHAH Sua resenha me deu uma perspectiva diferente dele, e não sabia que tinha uma nova edição. Quem sabe eu ainda dê uma chance?! Ótima resenha!
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. A Babi é ótima, impossível não se encantar.A ideia do livro me faz rememorar um filme sessão da tarde e acho isso uma delícia, em alguns momentos é o que precisamos, apenas ser embalados numa boa história.

    ResponderExcluir
  14. Oi, tudo bem?
    A Babi é um amor de pessoa, conheci na Bienal e achei uma fofa. Porém, confesso que tenho muitos problemas com os livros dela. Nos dois livros que eu li dela, senti que ela deu uma forçada no drama, criou algumas situações desnecessárias e isso me incomodou demais. Senhorita Aurora eu até estava curtindo, mas da metade para o fim senti que desandou e me decepcionei.
    Esse eu ainda não conhecia e nem fiquei sabendo que seria relançado. A premissa é bem legal e, como a escrita da autora é muito envolvente, acredito que seja uma leitura fluida. Mas depois das duas experiências que tive, hoje já não animo ler outro livro dela. Porém, amei ler sua resenha e você realmente conseguiu transmitir toda sua empolgação.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  15. Li apenas um livro da autora e não funcionou muito bem para mim, por isso nunca mais procurei ler nada dela. Acho que posso tentar outra coisa por este aqui, não é??? Valeu pela dica.
    Beijos

    ResponderExcluir
  16. Não sabia que esse tinha ganhado uma nova versão. Eu li apenas um livro da Babi que foi "lágrimas de amor e café" e fiquei tão apaixonada pela sua escrita que eu tinha a mesma sensação que você: eu precisava do final e queria ler a todo instante. Estou bem curiosa para conhecer essa história também.

    ResponderExcluir
  17. Oiiiii,
    Li esse livro na primeira edição e ele só me fez amar a Babi. Ela também foi uma das primeiras autoras a acreditar no meu blog e além deste carinho por ela, sou apaixonada em suas histórias!!!
    Preciso reler esse livro e relembrar todas as emoções que ele me despertou!

    ResponderExcluir
  18. Oi Ani, tudo bem?
    Eu só conhecia os livros da Babi A. Sette por conta dos romances de época dela, que foram alvo de MUITOS comentários quando iam sendo lançados. Já sabia, no entanto, que ela escreveu outros gêneros também e eu imagino que esse deve ser um ótimo livro.
    Um beijo de fogo e gelo da Lady Trotsky...
    http://www.osvampirosportenhos.com.br

    ResponderExcluir

Oi você, que bom que chegou até aqui, não esqueça de deixar um comentário.

- Criticas, duvidas, sugestões são sempre bem vindas!

Obrigada pela visita e volte sempre ;*

Contato: contato@entrechocolatesemusicas.com